ITP – Iniciador de Transação de Pagamentos

Não há dúvidas de que o perfil de consumo dos brasileiros evoluiu significativamente nas últimas décadas e o sistema financeiro tem acompanhado essa mudança. O Banco Central vem trabalhando para atender os consumidores que estão...
Autor
Jessica Calixto

Não há dúvidas de que o perfil de consumo dos brasileiros evoluiu significativamente nas últimas décadas e o sistema financeiro tem acompanhado essa mudança. O Banco Central vem trabalhando para atender os consumidores que estão cada dia mais exigentes.

Com o grande sucesso do PIX, o método de pagamento instantâneo brasileiro, lançado em outubro de 2020, o Banco Central já vinha articulando com diversas entidades do setor financeiro para discutir sobre o Open Banking e sua aplicabilidade no Brasil.

O Open Banking ( “Banco Aberto”)  permite que o consumidor autorize quando e para qual Instituição Financeira gostaria de compartilhar  seus dados bancários. Funcionando como uma espécie de rede de dados compartilhados, o objetivo é incentivar uma maior competitividade entre os bancos, que poderão oferecer  serviços personalizados e com maior qualidade ao consumidor.

O Banco Central, pensando no aperfeiçoamento da experiência do consumidor, apresenta o O Open Finance, que surge como um avanço e  evolução do Open Banking.

Enquanto o Open Banking permite o compartilhamento de informações referentes ao sistema bancário, o Open Finance promete descentralizar o sistema financeiro brasileiro, trazendo grande inovação e controle de dados para as mãos do usuário, que poderá autorizar o compartilhamento de dados como um todo, de forma voluntária, podendo ser interrompido por si a qualquer momento.

Dentro desse cenário de grandes inovações e mudanças no mercado financeiro, o Banco Central reconheceu a necessidade de regulamentar um novo papel neste ecossistema. Este novo papel é o Iniciador de Transação de Pagamento (ITP)

Diretamente ligada ao PIX e ao Open Finance, a ITP amplia o leque de serviços que poderão ser ofertados e traz agilidade e otimização à jornada de compra do consumidor, eliminando  etapas do fluxo de pagamento de compras.

As empresas digitais que desejam fazer  parte dessa evolução  podem buscar uma ITP para realizar a comunicação direta entre o checkout e o banco de preferência do consumidor. Isso garante maior segurança, além da otimização mencionada, pois o consumidor não precisará cadastrar cartão de crédito em vários sites. Este serviço garante um diferencial competitivo, comodidade, segurança, aumento no número de conversões e, consequentemente, no faturamento.

A WEpayments é Instituição de Pagamentos (IP) autorizada pelo Banco Central do Brasil e pode atuar como emissora de moeda eletrônica e ITP,  o que nos coloca em sólida posição no mercado e no mesmo patamar de grandes players como uma das melhores parceiras de pagamentos do mercado brasileiro. Garantimos controles e transparência das transações, demonstrações financeiras, atendimento e todos os padrões de governança exigidos pelo Banco Central. Todo esse conjunto  de regulamentações juntamente com o  Banco Central traz ainda maior segurança jurídica para todos os nossos clientes

Inscreva-se na nossa newsletter

Destaques

Solução de pagamentos PIX via integração API, entenda melhor como funciona nossa plataforma.
We Payments
PIX, o novo método de pagamento brasileiro que promete revolucionar o mercado. No entanto, a questão permanece é seguro?
We Payments
Conquiste o mercado brasileiro! Compare o perfil de consumo nacional com o crescimento das vendas cross-border no Brasil e descubra o potencial para sua empresa. WEpayments, a plataforma de pagamentos ideal para o mercado brasileiro.
We Payments
As APIs de pagamento surgem para ajudar as empresas de pagamento em massa a otimizar e melhorar seu fluxo de pagamento. Descubra como elas funcionam
We Payments